segunda-feira, 1 de setembro de 2014

00.00.0000

Voltamos a estaca zero, querido coração. Não é de se espantar que isso tenha acontecido, só de se esperar.
E nós dois vamos ficar aqui, sem esperar, sem ter presa, você e eu, você batendo e eu respirando, é o melhor pra nós. Pelo menos temos um ao outro, o velho espírito e o sempre novo coração. 

Verão, amargo setembro.

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Escrevo com medo. 
Um medo prejudicial 
Um medo bobo
Um medo que me afasta 
Um medo terrível 
Um medo clichê
Sem fundamento 
Com fundamento 
Mas fazer o que?
Eu escrevo. 

domingo, 13 de julho de 2014


E não é que a vida é feita de sonhos? Então vamos sonhar porque não custa só imaginar. Meu imaginário sempre foi muito fértil pra isso, até de mais..

E não é que a vida é feita de sonhos? Então vamos sonhar porque não custa só imaginar. Meu imaginário sempre foi muito fértil pra isso, até de mais..

quinta-feira, 10 de julho de 2014

terça-feira, 1 de julho de 2014


Eu olhei a lua hoje e estranhei. Ela e as estrelas não brilham mais. 

segunda-feira, 16 de junho de 2014


E eu gostaria de dizer que estou muito orgulhoso, um orgulho nostálgico e amargo. 

quarta-feira, 4 de junho de 2014

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Dedos cruzados


E eu acho mesmo que tudo o que aconteceu foi pelo seu bem e não pelo meu, mas quer saber? Eu realmente concordo e entendo tudo o que você fez e deixou de fazer, porque afinal eu sempre achei que você merecesse alguém mais descolado e de acordo com seus supostos sentimentos e princípios, mas sempre achei também capaz de tirar isso da minha cabeça e finalmente eu tirei, mas agora talvez não valha de nada. 
Mas eu torço, torço muito por você, e para que seus dias sejam tão bons quando eu tentei proporcionar, torço para que seu inverno não seja tão frio porque não vou estar lá pra te aquecer, mas torço para que você encontre alguém que faça isso por enquanto, estou torcendo também para que você se sinta muito disposto e leve no verão e que possa aproveitar ao máximo os dias de sol com seus amigos sem se preocupar com o relógio. Eu torço para que você não fique frio e não deixe de ser quem conheci no novembro  passado, torço para que não esqueça  as estrelas e as três-marias que costumávamos ver, também não deixe de lado seu lado humano que sempre me deixava sem jeito por agir errado. Mas por favor não me decepcione. Você é do tipo que merece o céu, então abra as janelas e voe, não a feche.


 


Trace, último inverno, 2014